Consultoria de Estilo · CONSULTORIAS · Dicas de Estilo · MODA e ESTILO

Entenda tudo sobre: Ter ou Não Ter Estilo Pessoal

Antes de falar sobre quem tem ou não tem estilo, você sabe o que é estilo?

Algo realmente subjetivo, que pode se compreendido de várias formas e nos mais variados âmbitos, como na arte, na música, na literatura, na decoração, nos costumes de uma época, nos esterótipos dos modismos e etc.

Além dos estilos da moda, que nos permitem o agrupamento de certas características, associadas ao modo de vida, como exemplo: estilo tradicional ou clássico, o esportivo, o sexy, o romântico e etc, que abordaremos separadamente, em posts posteriores, neste universo fala-se muito de estilo pessoal e acredite: tem gente que veste grife dos pés à cabeça e ainda assim, não aparenta uma boa imagem. Por que será? Justamente por que falta o tal do estilo, aquilo que vem de dentro, o casamento entre o ser e o vestir, a expressão da sua personalidade verdadeira. E é deste que estamos falando aqui.

Não dá para comprar uma roupa e de quebra levar um pouquinho de estilo pessoal. Ele não se compra. À medida que você se conhece e é fiel aos seus gostos, você vai definindo ou encontrando o seu. Ele é particular. Tem que refletir as suas verdades – o quanto você se cuida, se ama, se valoriza e o que você está comunicando para as pessoas. Pensar sobre ter estilo, é pensar em autoconhecimento e em como isso se refletirá na sua imagem pessoal.

E pensando por este aspecto… como dizer que estilo tem idade? Muito pelo contrário. Conheço crianças que já se “encontraram” e idosas ainda perdidas em sua forma de se apresentar ao mundo. Este não tem a ver com idade, como quer pregar a ditadura da moda, com seus estereótipos sempre jovens e esguios. Está relacionado com o quão clara, são as suas referências de vida, é positiva a sua convivência em sociedade, são as suas preferências, é a sua autoaceitação.

Também não se trata de usar todos os lançamentos da moda, tudo ao mesmo tempo e agora, sejam eles produtos caros, de grife ou baratinhos, como alguns da 25 de março ou do Brás. Ter estilo não está relacionado com usar produtos caros ou baratos puramente, ou só itens de moda. O ideal seria que houvesse um alinhamento com o que você vive no seu dia a dia, com o que você acredita e que se fizesse um casamento interessante e conveniente entre o caro e o barato, o fashion e o básico, e que encontrasse a oportunidade certa para cada um dentro do seu look, mas que fundamentalmente, transparecesse a sua verdade. Mas isso não é uma regra. Você também pode escolher usar somente o caro ou somente o barato, desde que estas escolhas realmente te representem.

Um ambiente, uma festa temática, o dress code de uma ocasião ou do seu trabalho, ou até mesmo o seu estado de espírito, entre outras coisas, podem influenciar a sua forma de se vestir e isso não significa que você não tenha personalidade ou uma identidade definida.

Nem todo mundo, e não se sinta mal com isso porque é muito normal, consegue se definir claramente sob à proteção de um único estilo. Aliás isso é mais raro do que se pensa. Vivemos numa sociedade multirracial, cheias de diversidades, multicultural, etc. Estamos cercados de muitas sensações e experiências novas a todo instante. E como não absorver o que nos interessa em toda esta vivência? Esse é o sentido da vida, não? Com isso torna-se muito mais difícil a missão de ser uma pessoa que se apresenta com uma unica face e do mesmo jeito sempre, não é mesmo?

No entanto, encontrar o seu estilo pessoal, está relacionado com o equilíbrio entre processar este mar de informações diárias e referências da mídia, da vida de artistas e celebridades, do mundo dos sonhos, com a expressão do seu caráter, da sua história de vida real e com o que você consegue extrair da moda e que se encaixe neste contexto. Tudo isso, combinado àqueles outros estilos da moda que falei lá no início.

É possível que carreguemos em nós, até 3 tipos de estilos da moda e se não usados da maneira correta, podem gerar muita confusão. As vezes passamos uma vida inteira confusos nesta missão, por isso as Consultorias de Estilo existem para te ajudar neste processo de autoconhecimento. São baseadas em metodologias e estudos que facilitarão este encontro, entre você, o seu estilo e a moda. O mais importante é que você consiga compreender toda esta informação e saber como usá-la ao seu favor!

Espero que tenha ajudado a te fazer entender um pouquinho mais sobre toda esta subjetividade – é um pouco confuso mesmo…. Claro que num post não consigo abordar todos os seus aspectos, mas fique à vontade para contribuir e dar a sua opinião nos comentários. Lembre-se que este “espacinho no mundo” é para troca de experiências positivas e construtivas.

Fiquemos com a experiência de quem entende muitooo sobre estilo pessoal….

Um Super Beijo!!

Rose Prado

Rose Prado

Rose Prado

Designer de Moda, Pesquisadora de Moda e Consultora de Estilo e Gestora de Negócios de Moda
Rose Prado

Últimos posts por Rose Prado (exibir todos)

Vou amar ler e responder ao seu comentário ?